fbpx
PUBLICIDADE


Esperança na boa gestão de Zema faz estatal mineira disparar na bolsa

Possibilidade de implementação do programa de privatizações de Romeu Zema entusiasmou o mercado e impactou os números das ações da Cemig

- Publicado no dia
Romeu Zema (Foto: Reprodução / Exame)

A ampla possibilidade de um governo do candidato do Partido Novo, Romeu Zema, com 73,6% de preferência do eleitorado segundo as pesquisas, parece favorecer a economia mineira. Ao menos foi o que indicaram as ações da estatal de energia elétrica Cemig na sexta-feira (12). [1]

Após saltarem até 27% ao longo da semana, segundo o InfoMoney, as ações subiram mais 6,06%. De acordo com os analistas, esse movimento de crescimento reflete também a recuperação dos principais papeis de empresas brasileiras negociadas no mercado norte-americano, mas em parte decorre do cenário eleitoral.


PUBLICIDADE



A disparada das ações das estatais mineiras, de que a Cemig seria apenas um exemplo, se deve à expectativa do mercado de que um governo Zema, cada vez mais provável, estabeleceria um programa de privatização dessas empresas. A Cemig e a Copasa, especificamente, são alvos diretos desse plano, mas apenas a partir do momento em que alcancem um valor justo de mercado.

Porém, como diz o mesmo InfoMoney, o desafio de Zema não seria fácil, porque a bancada do NOVO tem apenas 3 deputados em 77 assentos. Ele terá a oportunidade de oferecer a primeira experiência prática de governo do partido, o que envolverá a tentativa de negociar com as outras bancadas a privatização das estatais.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.