fbpx
PUBLICIDADE


Haddad obtém 65% de preferência entre presos aptos a votar na Paraíba

Candidato do PSL amargou menos de 6% nesse mesmo grupo, o que indica baixa popularidade de suas propostas entre os presidiários; índice do candidato do PT é superior ao de fora das celas

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/G1

O candidato do Partido dos Trabalhadores à presidência da República, Fernando Haddad, é o amplo favorito dos presidiários da Paraíba para ocupar o Palácio do Planalto. Ao menos foi isso o que revelaram as urnas no primeiro turno. [1]

De acordo com informações extraídas do TSE nesta quinta-feira (11) e ampla divulgado em sites de notícias, o petista ganharia de Jair Bolsonaro (PSL) logo no primeiro turno. Ao todo, Haddad obteve 65,6% dos votos totais dos presos aptos a votar, enquanto que o candidato do PSL apenas 5,9%.

Essa proporção chega a ser maior do que a alcançada pelo petista em todo estado, que foi de 45,46%. Definitivamente, o programa do candidato do PSL não agradou os encarcerados. [2]


PUBLICIDADE



+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.