PUBLICIDADE


Livres se posiciona contra o PT e contra Bolsonaro e prega independência

Movimento deixou o PSL no início do ano com a entrada de Jair Bolsonaro ao partido e tornou-se suprapartidário; dentre os parlamentares eleitos ligados ao grupo, está o ex-ministro Marcelo Calero

- Publicado no dia
Anúncio sobre o destino do Livres após deixar o PSL (Foto: Divulgação)

O movimento Livres divulgou nota nesta quarta-feira (9) sobre seu posicionamento oficial no segundo turno das eleições.

Como a própria organização reconhece, não é nenhuma surpresa a postura escolhida: neutralidade.

“Quem é Livres por inteiro não apoia nem o PT, nem Bolsonaro”, diz a nota, que conta também com críticas às duas forças políticas.


PUBLICIDADE



O texto ainda garante que a bancada do Livres no Congresso “terá uma atuação de independência em relação ao governo, sempre atuando em favor do país”, mas sem deixar de lado as reformas.

Como se sabe, o Livres era um projeto de renovação do PSL e deixou a legenda com a chegada de Bolsonaro, no início de 2018. Com as eleições, o PSL se tornou o segundo maior partido da Câmara dos Deputados. Já o Livres, desde janeiro, atua como um movimento suprapartidário.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.