PUBLICIDADE


Bolsonaro cita estatais que não privatizará e pede união de brasileiros

O candidato à presidência disse que empresas como Banco do Brasil, Caixa e Furnas não serão privatizadas e sugeriu atuação das Forças Armadas no sistema energético do país

- Publicado no dia
(Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles)

Jair Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo ao lado de seu filho Flavio Bolsonaro nesta segunda-feira (01). Ele falou de sua experiência dramática com o atentado que sofreu e comentou o cenário da política nacional e seu projeto para o Brasil.

“Estamos juntos nesse barco: homens, mulheres, gays, brancos, negros, índios, quilombolas, estamos juntos nesse barco, esse Brasil é nosso, não é do PT”, enfatizou Bolsonaro. Ele criticou a intenção de José Dirceu de extinguir todos os poderes do Supremo Tribunal Federal, apesar de suas críticas à conduta do órgão.

Disse que apresentará os quinze ministros que comporão seu Ministério e enfatizou: “O que for estratégico não será privatizado. Ninguém vai privatizar Banco do Brasil e Caixa Econômica, por exemplo. O sistema elétrico é estratégica. Nós vamos preservar o núcleo no mínimo do sistema elétrico”. Bolsonaro destacou ainda que Furnas também não será privatizado. Comentando que nos Estados Unidos as Forças Armadas tomam conta do sistema energético, disse que as Forças Armadas brasileiras podem colaborar com essas estatais.

Ele ressaltou ainda que os resultados eleitorais no Nordeste serão positivamente surpreendentes para a sua candidatura. “Um só povo, uma só raça, uma só bandeira verde, azul e amarela: vamos unir a todos”, sentenciou. Confira o vídeo na íntegra:


PUBLICIDADE


★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Leia também:  Advogado do MBL diz que caminhoneiros são 'MST de luxo' de Bolsonaro
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.