fbpx
PUBLICIDADE

Bolsonaro cita estatais que não privatizará e pede união de brasileiros

O candidato à presidência disse que empresas como Banco do Brasil, Caixa e Furnas não serão privatizadas e sugeriu atuação das Forças Armadas no sistema energético do país
(Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles)
(Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles)
PUBLICIDADE

Jair Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo ao lado de seu filho Flavio Bolsonaro nesta segunda-feira (01). Ele falou de sua experiência dramática com o atentado que sofreu e comentou o cenário da política nacional e seu projeto para o Brasil.

PUBLICIDADE

“Estamos juntos nesse barco: homens, mulheres, gays, brancos, negros, índios, quilombolas, estamos juntos nesse barco, esse Brasil é nosso, não é do PT”, enfatizou Bolsonaro. Ele criticou a intenção de José Dirceu de extinguir todos os poderes do Supremo Tribunal Federal, apesar de suas críticas à conduta do órgão.

Disse que apresentará os quinze ministros que comporão seu Ministério e enfatizou: “O que for estratégico não será privatizado. Ninguém vai privatizar Banco do Brasil e Caixa Econômica, por exemplo. O sistema elétrico é estratégica. Nós vamos preservar o núcleo no mínimo do sistema elétrico”. Bolsonaro destacou ainda que Furnas também não será privatizado. Comentando que nos Estados Unidos as Forças Armadas tomam conta do sistema energético, disse que as Forças Armadas brasileiras podem colaborar com essas estatais.

PUBLICIDADE

Leia também:  Bolsonaro reúne multidão e ameaça desobedecer STF em discurso inédito

Ele ressaltou ainda que os resultados eleitorais no Nordeste serão positivamente surpreendentes para a sua candidatura. “Um só povo, uma só raça, uma só bandeira verde, azul e amarela: vamos unir a todos”, sentenciou. Confira o vídeo na íntegra:

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama