SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Diagrama popularizado por libertários é usado pela Globo para teste político

Principal grupo de comunicação do país criou ferramenta para identificar posicionamento político dos internautas e compará-los com os candidatos; Diagrama de Nolan se popularizou graças ao movimento liberal

- Publicado no dia
David Nolan ao lado do diagrama que ajudou a popularizar (Foto: Libertarianism Wiki)

O crescimento do movimento liberal e libertário no Brasil ganha mais um reflexo na grande mídia. O G1, portal de notícias do Grupo Globo – maior grupo de comunicação do país ,- adotou o Diagrama de Nolan em sua nova iniciativa.

Batizada de “Sintonia Eleitoral“, a ferramenta traça, por meio de perguntas gerais, o posicionamento político do internauta e o compara com candidatos à presidência da República.

O diagrama

O Diagrama de Nolan é um método que mapeia os posicionamentos políticos de acordo com a tendência de defender maior liberdade individual e liberdade econômica.

A ferramenta foi popularizada pelo anarcocapitalista David Nolan, morto em 2010, que também foi um dos fundadores do Partido Libertário norte-americano. Seu diferencial é por não se limitar ao espectro tradicional de esquerda e direita.


PUBLICIDADE



No Brasil, os institutos e organizações dedicadas à difusão do ideário liberal e libertário há anos buscam popularizar a ferramenta.

O Estudantes Pela Liberdade (atual Students for Liberty Brasil) disponibilizou durante muito tempo um site similar ao “Sintonia Eleitoral”, do G1, onde o resultado indicava leituras de autores compatíveis e, de quebra, ajudava a divulgar teóricos e obras libertárias.

Exemplo do diagrama de Nolan utilizado pela Globo Foto: Reprodução/G1

+ CURSO SEGREDOS DO BITCOIN 2.0: Treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também