PUBLICIDADE


Candidato do NOVO a governo de Minas já aparece em terceiro em pesquisa

O empresário conseguiu subir, de uma pesquisa para a outra, de 3 para 7%; ele acredita que a população está começando a se identificar com suas propostas

- Publicado no dia
(Foto: Pádua de Carvalho / Encontro)

O Partido Novo tem motivos para comemorar em Minas Gerais. De acordo com a pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (12), seu candidato ao governo do estado, o empresário Romeu Zema apareceu com 7% das intenções de voto, exatamente no terceiro lugar. [1]

O que mais impressiona é o crescimento. Na última pesquisa, o índice era de apenas 3%. Agora, Zema está atrás do tucano Antonio Anastasia, com 31% das intenções de voto, e do petista Fernando Pimentel, candidato à reeleição, com 22%. A pesquisa ainda aponta que os votos brancos e nulos perfazem 19% e os indecisos, 13%.

Zema enfatizou que sua candidatura tem espaço para crescer mais e que o eleitorado está se identificando com suas propostas. Ele percorreu aproximadamente 140 cidades para se apresentar como uma alternativa à polarização entre PT e PSDB.


PUBLICIDADE



“Com o mesmo espaço de tempo para propaganda na TV no segundo turno, mostraremos a diferença do NOVO em relação a esses mesmos políticos de sempre, que voltam a pedir votos enquanto deveriam estar pedindo perdão”, garantiu. “O alto índice de indecisos e dos que pretendem votar em branco ou nulo demonstram um descontentamento. Esses políticos não vão resolver os problemas que eles mesmos criaram”, reiterou.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Leia também:  A polêmica do auxílio-moradia e outros projetos: Boletim conversa com o deputado Alexis Fonteyne, do NOVO
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.