SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Rodrigo Constantino anuncia nome do novo presidente do Instituto Liberal

Novo presidente da Diretoria Executiva do Instituto Liberal é o jornalista Lucas Berlanza, autor do ‘Guia Bibliográfico da Nova Direita’ e cofundador do Boletim da Liberdade

- Publicado no dia
Lucas Berlanza é o novo presidente do Instituto Liberal (Foto: Divulgação)

O tradicional Instituto Liberal, localizado no Rio de Janeiro, tem novo presidente. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (7) pelo presidente do conselho deliberativo do IL, o economista e analista político Rodrigo Constantino – que continua com suas funções. Quem assume agora a presidência da Diretoria Executiva, antes liderada por Roberto Gomides, é o jornalista Lucas Berlanza. [1]

Berlanza tem 26 anos de idade, é graduado na UFRJ e, dentre outras iniciativas, é cofundador deste Boletim da Liberdade, primeiro veículo jornalístico noticioso do ecossistema pró-liberdade.

O novo presidente do Instituto Liberal tem colaborado como colunista da organização há mais de cinco anos. Parte de seus artigos foram transformados, em 2017, em seu primeiro livro: o Guia Bibliográfico da Nova Direita, editado pela Editora Resistência Cultural.

No Boletim da Liberdade, Berlanza atuou em diversas frentes, entre as quais entrevistando personalidades como o então pré-candidato à presidência da República João Amoêdo, o presidente do Livres Paulo Gontijo e o editor da LVM Editora, Alex Catharino.

Além de Berlanza, o advogado Bernardo Santoro também foi anunciado como reforço do IL. Ele, que já foi presidente do Instituto Liberal entre 2014 e 2016, volta agora como Diretor Jurídico da entidade. Para Constantino, ambos são “pratas da casa”.


PUBLICIDADE



Desafios da nova gestão

Em nota publicada em seu perfil no Facebook, o novo presidente do Instituto Liberal afirmou que terá como objetivo de sua gestão “aglutinar”.

“Não quero saber se você prefere Stuart Mill ou Burke, se vai votar nesse ou naquele candidato – afinal, há vida além da eleição e, na mobilização por difundir ideias, que afetam a sociedade a muito mais longo prazo, podemos trabalhar juntos e fomentar a discussão e exposição aberta. Tenho a disposição de emprestar um pouco mais ao quadro presente a auréola de sua tradição e peso histórico, ao mesmo tempo trocando experiências e aprendendo com os passos mais recentes dos parceiros e amigos. Sejamos os agitadores de que falava Hayek e semeemos as ideias de que falava Mises para confrontar a escuridão. Espero em breve chegar até vocês com boas novidades!”, afirmou.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também