PUBLICIDADE


Partido Novo aciona TSE contra a propaganda eleitoral do PT

A legenda afirma que o PT está tratando Haddad como “representante de Lula” e não deixa claro que ele é o candidato descumpre a decisão judicial

- Publicado no dia
Lula (Foto: Reprodução / O Imparcial)

O Partido Novo, que participou do processo de impugnação da candidatura do ex-presidente Lula no Tribunal Superior Eleitoral, entrou com uma ação neste domingo (2) contra a propaganda do PT. Para o NOVO, a coligação do partido não está cumprindo a decisão judicial. [1] [2] [3]

A alegação é que a campanha veiculada no horário eleitoral no sábado (1) trata Lula como candidato e não deixa clara a posição de Fernando Haddad. “O tempo de TV é para o candidato a vice-presidente, o Fernando Haddad. O Lula pode aparecer como apoiador. Mas o que aconteceu foi o inverso: o Haddad que apareceu falando do Lula. Em nenhum momento do programa, o PT pede voto para o Haddad como vice”, disse a advogada do Novo à Veja.


PUBLICIDADE



O partido de João Amoêdo protocolou seis das nove representações já apresentadas ao tribunal contra a propaganda do PT. As representações alegam ainda que Haddad é apresentado nas redes sociais como representante de Lula, “o que não apenas descumpre a decisão desta Corte, mas também viola a legislação eleitoral em inúmeros pontos”.

O NOVO quer a retirada de todas as publicações no Facebook que apresentam Lula como candidato, a suspensão da propaganda em bloco e inserções no rádio e TV nos moldes atuais e a interdição de qualquer propaganda, em qualquer meio, que apresente Lula como candidato.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Leia também:  A polêmica do auxílio-moradia e outros projetos: Boletim conversa com o deputado Alexis Fonteyne, do NOVO
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.