fbpx
PUBLICIDADE

Leandro Lyra quebra silêncio e fala sobre candidatura a deputado federal

Vereador eleito pelo Partido Novo começou batalha judicial para poder concorrer ao cargo nas próximas eleições, desafiando lideranças da legenda
Leandro Lyra (Foto: Renan Olaz / Divulgação)
Leandro Lyra (Foto: Renan Olaz / Divulgação)
PUBLICIDADE

Depois de muita confusão sobre seu desejo de concorrer ao cargo de deputado federal mesmo sendo vereador, que encontrou resistência dentro do Partido Novo, Leandro Lyra, do Rio de Janeiro, quebrou o silêncio nesta segunda-feira (20). Ele decidiu defender sua posição e tornar pública a oficialização de sua nova candidatura.

PUBLICIDADE

“A maratona que se iniciou há 10 meses, no dia 22 de outubro de 2017, com minha inscrição no processo seletivo (PS) do NOVO, agora chega ao seu momento decisivo. E, durante toda essa longa caminhada, sempre tive a consciência de que, juntos, não há barreira que não possa ser removida, nem obstáculo que não possa ser superado”, afirmou, confirmando que disputará o cargo.

Leia também:  Partido Novo critica 'Centrão' por proposta de reforma eleitoral

Lyra pontuou que a suplência do mandato de vereador permanece com o NOVO, que jamais assinou qualquer documento se comprometendo a não participar das eleições e que a ideia de o estatuto da legenda proibir a interrupção de mandato eletivo “não é uma questão pacificada”. Frisou ainda que os valores da candidatura continuam os mesmos do partido.

PUBLICIDADE

Ele disse ainda que o requerimento de veto à sua candidatura enviado pelo Diretório Nacional tinha muitas “inconsistências estatutárias”, razão por que ele entrou na justiça para assegurar a presença de seu nome na Convenção Estadual. O TSE concedeu a vitória à ação e, por dois votos favoráveis, um contrário e uma abstenção, ele diz, “a Convenção aprovou minha candidatura”.

Leia também:  Deputado do NOVO protocola projeto para suspensão de aumento do IOF

Batalha judicial

Lyra continua sua história sinalizando que uma quinzena de filiados ingressou com novo processo no TRE/RJ alegando que as abstenções deveriam ser computadas como negativas, bem como um processo de impugnação movido por dois candidatos a deputado estadual e um a deputado federal pelo seu partido. ‘Tenho absoluta certeza de que tudo será devidamente elucidado no desenrolar dos processos, e a campanha segue em paralelo a isso”, garante. Seu mandato foi, em sua avaliação, “enxovalhado por conta de desinformação”.

Confira a publicação na íntegra:

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?