PUBLICIDADE


Candidato a presidente do Patriota quer semana de ‘adoração nacional’ a Deus

Ex-bombeiro militar do Rio de Janeiro, Cabo Daciolo foi eleito deputado federal em 2014 pelo PSOL; de lá para cá, tem tido sua atuação política marcadamente religiosa, o que incomodou os socialistas

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Facebook

O antigo PEN, atual Patriota, lançou neste sábado (4) o deputado federal Cabo Daciolo à presidência da República. Eleito em 2014 pelo PSOL e ligado ao Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, o ex-militar promete, se eleito, instituir um governo inspirado pela adoração bíblica. [1]

Uma de suas propostas é a criação da “semana de adoração nacional a Deus”, como repercutido pelo site “Gospel Prime” e compartilhado pelo próprio candidato em suas redes sociais. A ideia que durante sete dias os brasileiros sejam estimulados a adorar Deus. [2][3]


PUBLICIDADE



“Podemos transformar a nação, pois toda vez que o povo clamou Deus mudou a nação. O nosso Deus é o Deus das causas impossíveis”, afirmou Daciolo, que é evangélico.

Ainda segundo o Gospel Prime, o cabo está confirmado para participar do primeiro debate entre os candidatos à presidência, que deve ocorrer no início de setembro, na Band. “Eles vão me ver com a Bíblia na mão e falando de Jesus”, teria dito o político.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.