fbpx
PUBLICIDADE


Ciro Gomes ataca promotora que abriu inquérito por injúria racial contra ele

Pré-candidato à presidência pelo PDT sofre inquérito pelas declarações a respeito de Fernando Holiday, chamando o vereador de “capitãozinho do mato”

- Publicado no dia
Ciro Gomes (Foto: Ailton de Freitas / O Globo)

O pré-candidato pedetista à presidência da República, Ciro Gomes, naturalmente não gostou nem um pouco da abertura de inquérito contra ele por injúria racial, em decorrência das declarações que fez sobre Fernando Holiday (DEM-SP). Sua reação foi dura: ele insultou e fez uma ameaça à promotora que o processou.

Durante sabatina da Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos, o pré-candidato disse: “um promotor aqui de São Paulo resolve me processar por injúria racial. E pronto, um filho da puta desse faz isso. Ele que cuide de gastar o restinho das atribuições dele, porque se eu for presidente essa mamata vai acabar”.

O promotor de Justiça na verdade é uma mulher e o Ministério Público de São Paulo defendeu seu trabalho. A advogada Janaína Paschoal comentou: “A fala do candidato Ciro Gomes, relativamente ao promotor de justiça que requisitou instauração de inquérito para investigá-lo, não assusta pelo xingamento. A fala assusta pelo aviso de que, se eleito presidente, se vingará. Uso de cargo público para questões pessoais? Triste!” [1]

Confira o comentário a partir dos 59 minutos:


PUBLICIDADE



★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.