fbpx
PUBLICIDADE

Prefeito do Rio vai para o palco para construir museu sem dinheiro público

Marcelo Crivella está empenhado em construir memorial que relembrará o assassinato em massa de seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra, um dos maiores atentados feitos pelo Estado moderno
Maquete virtual prevê como será o Museu do Holocausto, a ser erguido em cartão postal do Rio de Janeiro com dinheiro privado (Foto: Reprodução/SBT)
PUBLICIDADE

O Prefeito do Rio de Janeiro voltou aos palcos na última quinta-feira (14) para ajudar na arrecadação de recursos para a construção do Museu do Holocausto, que será um dos marcos de sua gestão. Líder religioso e cantor gospel, Marcelo Crivella (PRB) prometeu que 100% do dinheiro necessário para a construção advirá do financiamento privado. [1]

PUBLICIDADE

“Aguardado por 25 anos, o projeto agora está se tornando realidade”, disse Crivella em seu Facebook. A pedra fundamental da obra foi lançada em julho do ano passado e ficará em um dos principais pontos do bairro de Botafogo, no Mirante do Pasmado, cartão postal da capital fluminense.

Na ocasião, Crivella afirmou que “a maior homenagem que se pode dar aos seis milhões [de judeus mortos pelo Estado nazista] não seria apenas erguendo o monumento”, mas sim bradando ao mundo a frase “Holocausto nunca mais”. Como se sabe, o holocausto foi um dos maiores atentados contra a liberdade individual feitos pelo Estado moderno. [2][3]

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama