PUBLICIDADE


Jair Bolsonaro comenta assassinato da vereadora Marielle Franco

Para o presidenciável, o caso recebeu um tratamento exagerado pela grande imprensa e quem foi às ruas por conta de sua execução foi “a militância do PSOL”

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Uol)

Em entrevista concedida ao Correio Braziliense no último dia 9, Jair Bolsonaro fez comentários sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ). O deputado e pré-candidato à presidência vinha sendo acusado de fugir do assunto.

Os entrevistadores retomaram a acusação, quando questionavam o parlamentar sobre a segurança pública. Ele disse que “a imprensa hoje está dizendo – se é verdade ou não, eu não sei – que seria (o assassinato) a mando de um vereador da própria câmara municipal do Rio de Janeiro, junto com milicianos”. O motivo envolveria “questão de construção irregular de residências na região de Rio das Pedras”, o que demonstraria que “não foi um crime político” e sim “questão econômica, briga de milícias”.

Bolsonaro voltou a questionar o tratamento da mídia ao caso, tratando Marielle como “heroína” e “futura presidente do Brasil”, questionou a negligência sobre diversos outros homicídios e disse que quem foi às ruas apenas por conta desse caso “foi a militância do PSOL”.

Confira no vídeo aproximadamente a partir dos 20 minutos:


PUBLICIDADE


★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Leia também:  Deputado do PSL pede que STF informe quando será julgamento do voto impresso

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.