fbpx

Jair Bolsonaro comenta assassinato da vereadora Marielle Franco

Para o presidenciável, o caso recebeu um tratamento exagerado pela grande imprensa e quem foi às ruas por conta de sua execução foi "a militância do PSOL"
(Foto: Reprodução / Uol)

Compartilhe

(Foto: Reprodução / Uol)

Em entrevista concedida ao Correio Braziliense no último dia 9, Jair Bolsonaro fez comentários sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ). O deputado e pré-candidato à presidência vinha sendo acusado de fugir do assunto.

Os entrevistadores retomaram a acusação, quando questionavam o parlamentar sobre a segurança pública. Ele disse que “a imprensa hoje está dizendo – se é verdade ou não, eu não sei – que seria (o assassinato) a mando de um vereador da própria câmara municipal do Rio de Janeiro, junto com milicianos”. O motivo envolveria “questão de construção irregular de residências na região de Rio das Pedras”, o que demonstraria que “não foi um crime político” e sim “questão econômica, briga de milícias”.

Leia também:  Moraes arquiva investigação contra Bolsonaro por dormir em embaixada

Bolsonaro voltou a questionar o tratamento da mídia ao caso, tratando Marielle como “heroína” e “futura presidente do Brasil”, questionou a negligência sobre diversos outros homicídios e disse que quem foi às ruas apenas por conta desse caso “foi a militância do PSOL”.

Confira no vídeo aproximadamente a partir dos 20 minutos:

[wp_ad_camp_1]

https://www.youtube.com/watch?v=RvTSHW48Pd4

[wp_ad_camp_3]

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?