fbpx
PUBLICIDADE


Ação contra Gilmar Mendes é cogitada por procuradores da República

Eles estão incomodados com a postura do ministro de criticar seus métodos de investigação e farão consulta interna para decidir se entram com ação

- Publicado no dia
MBL também deu publicidade à informação (Foto: Reprodução / MBL)

A Folha publicou neste sábado (9), na seção Painel da Folha, que a batata do ministro do STF Gilmar Mendes está assando na Associação Nacional dos Procuradores da República. Incomodados com a conduta do ministro diante dos presos em operações como a Lava Jato e com seus ataques à categoria, alguns integrantes querem entrar com uma ação contra o ministro. [1]

Os procuradores pretendem primeiro submeter uma enquete aos cerca de 1.300 filiados da ANPR para consultá-los sobre a medida, o que está previsto para acontecer em agosto. A entidade aguarda a autorização para poder ingressar com ação civil, cabendo o julgamento à primeira instância da Justiça.

A coluna registrou que a ofensiva pode deteriorar as relações entre procuradores e o Supremo. Isso porque Gilmar Mendes não é o único crítico dos métodos de investigadores no órgão.


PUBLICIDADE



★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.