fbpx

Ciro Gomes critica oposição venezuelana: ‘fascista, neonazista, entreguista’

O pré-candidato considera que a posição do Brasil e de vários países da comunidade internacional é equivocada e que é preciso apenas mediar os conflitos
(Foto: Reprodução / Notícias Brasil Online)

O pré-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, foi o convidado do programa Roda Viva nesta segunda-feira (28). O provável presidenciável abordou diversos assuntos, mas uma de suas declarações chama atenção: sua posição sobre a atitude crítica do governo brasileiro e da comunidade internacional perante a situação venezuelana, ao não reconhecer como legítimo o processo que reelegeu Nicolás Maduro.

“O papel natural do Brasil, para o qual não temos substituto, simplesmente, é de mediar este conflito entre uma oposição fascista, neonazista, entreguista, vendilhão da pátria, que é a maior parte da oposição ao Maduro, e um chavismo que não se sustenta mais, a partir da exaustão de mecanismos de cíclico apelo popular que não estão conseguindo romper o cerco de isolamento econômico, especialmente imposto pelos norte-americanos, e que provoca um isolamento muito grave”, disse Ciro.

Além disso, o político ainda citou uma frase de Che Guevara ao final do programa. Por outro lado, declarou que uma minoria de intelectuais não pode impor à sociedade direcionamentos em matérias como o aborto. Confira a entrevista na íntegra e, a partir de 1h10min, especificamente o comentário sobre a Venezuela:

[wp_ad_camp_1]

[wp_ad_camp_3]

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?