SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Vaza áudio atribuído a Chico Pinheiro criticando Moro e elogiando Lula

Gravação que havia sido divulgada em grupo fechado do WhatsApp é extremamente crítica a Moro e aos “coxinhas” e elogiosa a Lula

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Jornal Opção)

Vazou na Internet nesta segunda-feira (9) um áudio atribuído ao jornalista Chico Pinheiro, que havia sido divulgado originalmente em um grupo fechado de WhatsApp. O áudio de cerca de três minutos e meio ataca o juiz Sergio Moro, trata o ex-presidente Lula (agora preso em Curitiba) com deferência e faz um comentário crítico aos chamados “coxinhas”. [1]

“A direita não tem o que fazer. Os coxinhas estão perdidos. Eles têm que arranjar outro caminho agora. Que o Lula tenha paz e sabedoria, ele está bem guardado, ele está protegido e ele está caminhando por aí”, afirmou, concordando com a afirmação do ex-presidente de que ele seria agora mais que um ser humano, uma ideia. “Vai ser difícil eles dormirem a partir de agora”, ufanou-se.

Cantarolando contra Sérgio Moro um trocadilho com a música Pesadelo, de Paulo César Pinheiro, substituindo a palavra “muro” por “Moro”, ele ainda criticou a própria cobertura da Globo News. Diante da legenda “Sem Lula, PT precisa traçar novas estratégias”, exibida pela emissora no momento da gravação do áudio, o jornalista diz que “quem tem que traçar novas estratégias são eles” (os opositores de Lula e do petismo). Concluiu: “Um beijo no coração de vocês que me representaram quando eu tinha que apresentar aquele jornal de ontem, mas tudo bem. A história é um carro alegre, cheia de um povo contente, que atropela indiferente todo aquele que a negue”.

O jornalista prefere não comentar as declarações, que renderam um e-mail aos profissionais de imprensa da emissora, assinado pelo diretor-geral de jornalismo Ali Kamel, repreendendo manifestações político-partidárias e ideológicas dos profissionais do ramo na Globo. Confira o áudio de Chico Pinheiro: [2]


PUBLICIDADE



Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também