fbpx
PUBLICIDADE


MBL divulga vídeo em resposta à acusação de que Arthur do Val teria manipulado filme com Ciro Gomes

Vídeo-resposta vem após páginas e blogs de esquerda afirmarem que houve manipulação proposital a fim de dar maior velocidade e violência ao tapa sofrido pelo dono do canal “Mamãe Falei”

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Facebook

O Movimento Brasil Livre publicou na manhã desta quarta-feira (11) uma vídeo-resposta àqueles que acusaram de manipulação de imagem o filme onde o youtuber Arthur do Val, dono do canal “Mamãe Falei” e apresentador do MBL News, aparece agredido com um tapa pelo pré-candidato à presidência da república Ciro Gomes. No vídeo divulgado pelo MBL, um especialista refuta as principais acusações que circularam na rede.

Após a explicação técnica, o especialista ouvido pelo MBL garantiu: “A frisada tem a ver com a taxa de frames. O outro editor [que acusou de manipulação] não percebeu isso. Ou então percebeu e agiu de má fé para denegrir a imagem de um terceiro”. [1]


PUBLICIDADE



Em seguida, disse: “A conclusão é que não houve manipulação. O que houve foi uma interpolação de frames oriunda de dois tipos de gravação diferentes, exportadas a 30 quadros”.

A acusação inicial

Foto: Reprodução/Catraca Livre

A primeira acusação de que o filme de Arthur teria sofrido manipulação circulou na internet após uma página do Facebook de título “Time Ciro Gomes” publicar um vídeo de um suposto profissional em edição de imagens. No vídeo, ele afirmou que o MBL pode ter retirado frames do vídeo original a fim de dar maior velocidade e, portanto, violência, ao tapa do pré-candidato à presidência da república pelo PDT. [2]

Horas depois, o blog alinhado à esquerda “Catraca Livre”, que tem uma seção supostamente dedicada à identificação de notícias falsas, repercutiu a acusação e disse que sua equipe “analisou as imagens e confirmou edição”. [3]

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.