fbpx
PUBLICIDADE


RJ: Justiça poderá emitir mandados de busca e apreensão sem dizer endereço

Com a medida, agentes de segurança do estado poderão ingressar em propriedades privadas de uma determinada região para buscar pessoas e objetos sem a autorização dos proprietários

- Publicado no dia
(Foto: Portal Justificando)

A intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro poderá ser acompanhada de uma polêmica medida: a expedição de mandados de busca e apreensão por região, sem considerar endereços específicos. A informação foi publicada originalmente na tarde desta segunda-feira (19) pelo jornal Folha de S. Paulo. [1]

De acordo com a publicação, o presidente Michel Temer (PMDB), a pedido do general interventor, solicitará à justiça também mandados coletivos de prisão. O ministro da Defesa, Raul Jugmann, teria justificado a medida pela “realidade urbanística do Rio”. “Você muitas vezes sai com um mandado para uma casa e o bandido se desloca. Então, você precisa ter o mandado de busca e apreensão e captura coletiva”, salientando também que a medida já foi tomada outras vezes.


PUBLICIDADE



O jornal pontuou na reportagem que mandados de prisão amplos e de busca e apreensão sem endereço específico já foram alvos de críticas de muitos ativistas. Com mandados coletivos, os agentes de segurança poderiam ingressar em qualquer propriedade privada dentro da região delimitada sob o pretexto de buscar pessoas ou objetos, ainda que sem autorização do proprietário.

Qual é a sua opinião? Vote na enquete abaixo, que ficará aberta até o próximo sábado (24):

Na sua opinião, mandados coletivos de busca e apreensão e de prisão são uma ameaça às liberdades individuais e à propriedade privada?

  • Sim (50%, 14 Votos)
  • >

  • Não (46%, 13 Votos)
  • >

  • Não tenho opinião formada (4%, 1 Votos)
  • >

Total de Participantes:: 28

Carregando ... Carregando ...
★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.



Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.