SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     YOUTUBE



‘Nas Ruas’ admite novos protestos se TSE mantiver impressão em 5% das urnas

Movimento liderado por Carla Zambelli não admite que haja garantias contra fraude a menos que mais de 50% dos votos sejam impressos

- Publicado no dia
Carla Zambelli (Foto: Reprodução / Youtube)

Um dos movimentos populares que, junto com o Vem Pra Rua e o Movimento Brasil Livre, organizaram protestos contra o governo Dilma Rousseff, o “Nas Ruas”, já admite a possibilidade de novas manifestações – desta vez contra o Tribunal Superior Eleitoral. Esse pelo menos foi o recado deixado por Carla Zambelli, uma das principais lideranças do movimento, em vídeo divulgado no último dia 29.

O motivo é a lei que obriga o TSE a disponibilizar urnas com impressão nas eleições de 2018. O TSE, presidido pelo ministro Gilmar Mendes, sinaliza disponibilizar a impressão em apenas 5% das urnas. “Gastaram quase 30% do orçamento com essas 30 mil urnas”, reclamou Carla, acrescentando que a venezuelana Smartmatic foi novamente escolhida como empresa oficial para o serviço – porém, neste dia 5, ela comunicou que a Smartmatic foi desclassificada do “pregão”. [1] 


PUBLICIDADE


“Querem superfaturar nossas impressoras e colocar em apenas 5 % do total. Isso não garante que não haverá fraude nas eleições. Uma garantia tem que ter acima de 50% dos votos impressos, pelo menos. Nós temos que sair às ruas se isso continuar da forma como está”, concluiu.

Conteúdo diário sobre a liberdade. Um novo veículo para o Brasil.

Receba nosso conteúdo por Whatsapp: SAIBA COMO

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail




Leia também