fbpx
PUBLICIDADE

Movimentos populares se mobilizam para pressionar por nova condenação de Lula

Movimento Brasil Livre, Vem Pra Rua e lideranças de movimentos como o Livres iniciaram uma série de ações para fazer frente aos grupos organizados que defendem a inocência de Lula

(Foto: Divulgação)

Os movimentos de rua anti-corrupção que fizeram história no processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) estão na expectativa de mais uma condenação de Luiz Inácio Lula da Silva no processo do tríplex. O julgamento, iniciado nesta quarta-feira (24), pode rever, confirmar ou ampliar a pena imposta à Lula pelo juiz Sergio Moro. O resultado pode levar à prisão o ex-presidente.

No fim da tarde desta terça-feira (23), grandes mobilizações já tiveram início pelo país. As maiores, em São Paulo e no Rio de Janeiro, chegaram a reunir mais de 10 mil pessoas e contaram com a presença lideranças e movimentos distintos, do MBL ao Livres.

“O Livres está nas ruas pacificamente em defesa da justiça e das instituições brasileiras. Nas últimas semanas, elas estiveram sob um ataque irresponsável e desesperado dos dirigentes do Partido dos Trabalhadores e de suas linhas auxiliares”, diz a nota do movimento Livres no Facebook.





Além das grandes manifestações, uma tática para chamar atenção da população sobre o julgamento é a utilização de grandes faixas. No Rio de Janeiro, foram colocadas nas avenidas de maior circulação da cidade. Uma delas, disposta na Baixada Fluminense, conclama os motoristas: “Buzine se quer Lula na cadeia”.

 





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama