fbpx
PUBLICIDADE


Trump denuncia Irã de fechar a web para prejudicar manifestantes

Nesta quarta-feira (3), o presidente americano afirmou que os EUA poderão ajudar no “momento apropriado” os cidadãos que protestam contra o governo corrupto do Irã; mais de mil foram presos nos últimos dias

- Publicado no dia
Foto: Reuters

O presidente norte-americano Donald Trump fez uma grave denúncia contra o governo iraniano em sua conta no Twitter no último dia 31. [1]

Segundo Trump, o Irã estaria derrubando a internet do país para desarticular os manifestantes, que protestam no país desde o dia 28 de dezembro contra o regime.

De acordo com diversas informações que tem circulado na imprensa, mais de mil iranianos foram presos ao longo dos últimos dias. O governo, por sua vez, que tem como Líder Supremo o aitolá Ali Khamenei, teria destinado forças de elite de segurança para controlar os protestos. [2] [3]


PUBLICIDADE



Dentre os principais pontos que têm gerado insatisfação dos jovens iranianos para com o seu governo são o alto índice de desemprego, a insatisfação com as prioridades do estado – mais ligadas à políticas regionais do que setores sociais -, e a altíssima sensação de corrupção, com funcionários públicos recebendo salários consideravelmente elevados se comparados ao salário médio do iraniano. [4]

Nesta quarta-feira (3), Trump voltou a manifestar-se sobre o país. Ele fez considerações de respeito à população iraniana que protesta contra o que chamou de “corrupto governo” e prometeu “grande ajuda dos Estados Unidos no momento apropriado”. [5]

+ ‘Se os países forem reféns dos árabes, não mudarão a sua embaixada’, diz Ronaldo Gomlevsky sobre Jerusalém e Israel

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.