fbpx
PUBLICIDADE


Socialismo vai vencer pela ‘marcha das minorias oprimidas’, alerta Constantino

Analista político comentou a notícia de que a Islândia tornou-se o primeiro país do mundo a adotar uma lei que impõe a igualdade salarial para determinados tipos de empresas

- Publicado no dia
(Foto: Camilla Moll / Agência CODE)

O economista Rodrigo Constantino, atualmente dono de um blog hospedado no portal da Gazeta do Povo e presidente do conselho deliberativo do Instituto Liberal, alertou nesta quarta-feira (3) no Facebook que “o socialismo vai vencer pela ‘marcha das minorias oprimidas'”. De acordo com o colunista, esse é o “novo mecanismo da revolução”.

O comentário veio em decorrência da notícia de que a Islândia se tornou o primeiro país do mundo a obrigar a igualdade salarial entre homens e mulheres. De acordo com a reportagem, também publicada pela Gazeta, órgãos públicos e empresas privadas precisarão obter uma “certificação especial do governo que reconhece a existência de políticas de igualdade salarial”. Aquelas que não se adequarem à medida poderão sofrer punições, como multas.


PUBLICIDADE



Para Constantino, “a esquerda radical descobriu que o foco em classes sociais e luta armada está ultrapassado” e que “o lance é focar em ‘grupos de identidade’ e na revolução cultural”. “Eis aí a força dos ‘fracos e oprimidos'”, ironizou o economista.

+ Liberais que ignoram a luta cultural são ingênuos, diz Constantino

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.



Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.