fbpx
PUBLICIDADE

Temer hesita sobre venda da Embraer e Bolsonaro decide não criticá-la

O presidente da República demonstrou hostilidade à ideia de ceder o controle da empresa; já o possível presidenciável teria recuado de crítica à venda
(Foto: Reprodução / Jornal GGN)
(Foto: Reprodução / Jornal GGN)
PUBLICIDADE

O Wall Street Journal noticiou que a empresa Boeing tem interesse em comprar a Embraer por nada menos que R$ 3,7 bilhões. Essa compra precisaria do aval do governo federal para ser levada adiante. Houve protestos de sindicalistas contrários à venda e isso parece ter surtido efeito sobre o presidente da República, Michel Temer.

PUBLICIDADE

Saudando o interesse da Boeing, Temer disse que “a injeção desse capital estrangeiro (…) será muito bem-vinda e muito bem recebida na Embraer”, mas “a dificuldade aqui reside à primeira questão de transferir o controle da Embraer para outra empresa”. Para o presidente, a Embraer “é brasileira, representa muito bem o Brasil aí fora e volto a dizer: muito bem-vinda a injeção de capital estrangeiro. Não se examina a questão da transferência”. [1]

Leia também:  Bolsonaro reúne multidão e ameaça desobedecer STF em discurso inédito

PUBLICIDADE

Por outro lado, provável presidenciável Jair Bolsonaro, segundo a Coluna do Estadão, desistiu de criticar a possibilidade de venda, depois de consultar seu nome desejado para a Fazenda, Paulo Guedes. O site O Antagonista elogiou a atitude: “Quem disse que Bolsonaro não entende de economia?”. [2]

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama