fbpx
PUBLICIDADE


Anarcocapitalista David Friedman é assunto de matéria no Valor Econômico

Conhecido acadêmico anarcocapitalista esteve por duas semanas no Brasil; matéria destaca suas opiniões libertárias e semelhanças e diferenças com o pai

- Publicado no dia
David Friedman (Foto: Reprodução / PUC Goiás)

O economista David Friedman, filho do notório Milton Friedman, da Escola de Chicago, foi tema de longa matéria no Valor Econômico no último dia 29. O texto abordou sua ideologia libertária e anarcocapitalista, sendo uma rara produção jornalística a dar destaque a um teórico que defende a inexistência do estado.

“Nenhuma atividade precisaria ficar nas mãos do estado”, diz o Valor ao resumir o sistema defendido por Friedman. A entrevista se deu por ocasião da visita do economista ao Brasil, onde ficou quase duas semanas fazendo palestras a convite da Students for Liberty – inclusive uma a portas fechadas para os filiados do Partido Novo em Belo Horizonte. O texto, assinado por Marcos de Moura e Souza, afirma ainda que Friedman tem um carreira “marcada por posições que nem os liberais dos EUA acham fáceis de engolir”.


PUBLICIDADE



Friedman explicou ao Valor que serviços como a educação, a própria moeda, a segurança e a Justiça deveriam ser prestados por estabelecimentos privados, submetidos à concorrência, sem imposições de um governo. Ele conclui a matéria resumindo suas semelhanças e diferenças em relação ao pai: “Sobre uma sociedade totalmente privada, sua visão era que talvez funcionasse, mas provavelmente não; e minha visão era que talvez não funcionasse, mas provavelmente sim”.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.