fbpx
PUBLICIDADE

Você é favorável que o Brasil venda a soberania de parte de seu território?

O Boletim da Liberdade quer saber a opinião de seus leitores a respeito desse tema trazido pelo jornalista Leandro Narloch em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo na última quarta-feira (29)
Maior parte da Floresta Amazônica está dentro do território brasileiro e poderia ser vendida para interessados (Foto: Abril)

O jornalista Leandro Narloch propôs uma reflexão bastante inusitada em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira (29). Ele, que é autor do Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil e lançou recentemente um livro sobre a escravidão, questionou sobre a possibilidade de o Brasil vender a soberania de parte de seu gigantesco território em troca de dinheiro.

Ponderando que “talvez um território 1% menor seja o melhor caminho para um Brasil grande”, o colunista disse que “muitas coisas faltam a este país e área não é uma delas” e que “a venda da soberania renderia facilmente algumas vezes o valor da Petrobras”.

A venda da soberania do próprio território não seria, porém, uma novidade no mundo. Ao longo do texto, o articulista citou o exemplo da Dinamarca, que vendeu em 1917 ilhas no Caribe para os Estados Unidos.





Narloch também disse que conversou com o presidente do Seasteading, que planeja construir “nações libertárias flutuantes em áreas oceânicas”, e que ele assegurou que “muitos investidores  pagariam vários bilhões de dólares por um pedaço do território brasileiro”.

POSSÍVEIS VANTAGENS
Arrecadação de recursos
Menos gastos com a manutenção do território

POSSÍVEIS DESVANTAGENS
Outros países instalarem bases militares
Fuga de capitais

E você, tem opinião formada a respeito? Manifeste-se agora mesmo na enquete abaixo, que ficará ao ar até a próxima segunda-feira (4):





[poll id=”11″]





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama