PSL/Livres diz que Lula e Bolsonaro são ‘extremos’ que ‘quase se tocam’

Publicação destaca proximidade dos eleitorados dos dois candidatos e afirma que muitas das posições assumidas por eles são parecidas

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Facebook)

O PSL/Livres publicou em sua página na rede social Facebook um ataque a dois possíveis presidenciáveis de 2017: o petista Lula e o militar Jair Bolsonaro. De acordo com a corrente renovadora do Partido Social Liberal, os dois não são alternativas políticas tão diferentes quanto alguns de seus adeptos talvez acreditem.

“Um tem boa retórica, mas é corrupto. O outro não é corrupto, mas vira e mexe fala besteira. Ambos encontram fãs para virem em sua defesa em absolutamente qualquer situação. E são vistos como salvadores da pátria, ‘o único que pode salvar o Brasil’, segundo suas respectivas militâncias”, o PSL/Livres compara. O objetivo, porém, é destacar uma semelhança que só é perceptível na última pesquisa do Datafolha.


PUBLICIDADE


A partir dos dados do instituto, o partido replicou que 6 % dos eleitores do ex-presidente petista enxergam Bolsonaro como segunda opção. O inverso, isto é, eleitores de Bolsonaro que, independentemente dos ataques que o militar faz ao petista, votariam em Lula como segunda opção se Bolsonaro não estiver na disputa, totalizaram 13 % do total. “É que os extremos não estão exatamente em polos opostos”, explica o PSL/Livres.

“Como em uma ferradura, eles chegam tão próximos que quase se tocam, tendo muito mais em comum do que divergências”. O partido conclui dizendo que as opiniões de Lula e Bolsonaro sobre temas como a privatização da Petrobras, a pós-graduação gratuita, a terceirização e a Reforma da Previdência não são tão diferentes, e que ambos disputam o mesmo voto: o “voto populista”.



Confira também:




 

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também