SFL do Amazonas se mobiliza pela defesa do Uber, que chega em março em Manaus

Antevendo proibição, coordenador local da instituição criou um grupo chamado “Queremos Uber em Manaus” para esclarecer ao poder público que a sociedade deseja o novo serviço

- Publicado no dia
Coordenadores do SFL se organizam para esclarecer à prefeitura e aos vereadores dos benefícios do Uber. (Foto: Divulgação)
Coordenadores do SFL se organizam para esclarecer à prefeitura e aos vereadores dos benefícios do Uber. (Foto: Divulgação)

Onde quer que se instale, apesar da boa avaliação dos usuários, o Uber costuma ser alvo de iniciativas muito parecidas que visam sua proibição. Tudo começa por taxistas organizados que criam manifestações para protestar contra o que chamam de “concorrência desleal”, o que depois se soma ao poder público tentando impor medidas para proibir o serviço de economia compartilhada. Antevendo esse movimento, porém, membros ligados ao Students for Liberty de Manaus, no Amazonas, começaram a se mobilizar previamente para demonstrar apoio à chegada do aplicativo à cidade, prevista para março ou abril.

Julio Lins, coordenador do SFL, mobilizou 30 jovens em um grupo chamado “Queremos Uber em Manaus”. Os membros da iniciativa têm pressionado à Câmara Municipal para organizar uma audiência pública que dê voz também aos que desejam a vinda do aplicativo. Um pedido para a realização da audiência chegou a ser protocolado.

Segundo Bernardo Shamash, membro do Students for Liberty, a luta do SFL nesse trabalho preventivo é mostrar para os vereadores e para a prefeitura “o quão benéfico o Uber é para a mobilidade urbana e livre concorrência do ramo do transporte individual de passageiros”.

“O intuito é que o Uber chegue em Manuas e já haja um movimento organizado para defendê-lo […] da mesma forma que o sindicato dos taxistas já se organizou”, comenta.

 

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também