Professora agredida por aluno apoiava agressões a Jair Bolsonaro                 MBL e PSDB planejam união para as eleições de 2018, diz Folha de S. Paulo                 Artigo: Desafios da comunicação de um partido liberal, por Mano Ferreira                 Flávio Gordon lança seu livro na Livraria da Travessa do Leblon em setembro                 LVM lançará obras de Mises roubadas e escondidas por nazistas e comunistas                 Lideranças pró-liberdade divergem quanto à cláusula de barreira e comentam a reforma política no Congresso                 Kim Kataguiri lança campanha contra supersalários de juízes                 Ministério das Minas e Energia decide propor a "desestatização" da Eletrobras                 Militante invade, cospe e parte para agressão em gabinete de Holiday, em SP                 Em filme viral, MBL compara nazismo ao comunismo: 'Dois lados da mesma moeda'                 Marcel van Hattem lança vídeo sobre o projeto 'Escola Sem Partido'                 IMB celebra última aula da primeira turma da pós em Escola Austríaca                 Se o nazismo era coletivista, ele era de esquerda, direita ou terceira via?                 PSL/Livres entra com ação popular questionando contratos com ônibus no RS                 Contra impostos, ex-IEE fala de coerência liberal e sai do governo Marchezan                 Inspirando-se em Mises, Frente Libertária Nordeste Independente propõe secessão                 Editora LVM divulga novidades e planos em podcast do Instituto Mises Brasil                 PSDB defende parlamentarismo e poder do presidente de dissolver o Parlamento                 Nova edição da Academia Ajuricaba aborda o pensamento de Fukuyama                 Atos do Movimento Brasil Livre pelo Escola Sem Partido enfrentam agressões                 Divulgação do liberalismo no Rio Grande do Norte chega à televisão                 Clube Ajuricaba realiza primeiro evento de recepção de novos membros                 Livres-SP promove minicurso de Formação Política com Fabio Ostermann                 Folha publica matéria destacando divisão de movimentos sobre queda de Temer                 Evento no CEFET-RJ promove diálogo entre liberais e a "esquerda"                 D. Luís, pretendente ao trono brasileiro, divulga oito propostas para o Brasil                 Grupo John Galt organiza Semana da Liberdade na FGV de São Paulo                 Reportagem da 'The Intercept' tenta desqualificar movimento liberal                 Centro Mackenzie de Liberdade Econômica organiza fórum em novembro                 Bernardinho já teria confirmado a amigos que será candidato em 2018 no RJ



Fundador do Partido NOVO repercute crítica dura a jornalista Lauro Jardim

Compartilhando artigo do site Senso Incomum, mantido por Flavio Morgenstern, o empresário João Amoedo relembrou informações falsas publicadas pelo colunista de O Globo

- Publicado no dia

O advogado e jornalista Taiguara Fernandes publicou neste sábado, no site Senso Incomum (mantido pelo escritor e analista político Flavio Morgenstern), um artigo contestando matéria de Lauro Jardim, colunista de O Globo, na qual este havia insinuado que o jurista Ives Gandra Filho, ventilado para a vaga de Teori Zavascki no STF, teria contratado a própria irmã irregularmente. O texto chamou a atenção de João Dionísio Amoedo, fundador do Partido NOVO, que o replicou em seu perfil no Facebook, acompanhado de seus próprios comentários.

No texto de Taiguara, o advogado demonstra que não apenas não houve qualquer ilegalidade, como o trabalho realizado pela irmã de Ives Gandra Filho foi voluntário. Ao compartilhar o artigo, Amoedo relembrou que, no ano passado, o mesmo jornalista “publicou na sua coluna uma nota sobre o NOVO sem qualquer fundamento”. O empresário recorda que mandou “um e-mail informando que a nota era equivocada e que estava à disposição sempre que ele tivesse alguma dúvida”, mas ainda assim, durante a campanha eleitoral, Lauro Jardim publicou nova nota falsa sobre o NOVO – desta vez em relação à candidata do partido à prefeitura do Rio, Carmem Migueles.

Duramente, Amoedo ressaltou: “a perda de audiência, e consequentemente de receita, das empresas tradicionais não é apenas uma questão tecnológica ou de mudança de hábitos. Ela simplesmente reflete a reação de um leitor mais atento e esclarecido contra esse ‘jornalismo’ que cria polêmicas onde não existe, dá voz e espaço a quem lhe interessa – independente da sua relevância, caráter e seriedade – e publica versões, substituindo o fato pelo ativismo partidário ou ideológico”. O empresário concluiu parabenizando todos os veículos e colunistas independentes que “vêm de fato nos informando”.

 

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também