fbpx
PUBLICIDADE


Deputado do PSL enquadra usuários de maconha na rua e os conduz à delegacia

Deputado federal Daniel Silveira (PSL/RJ) é também policial militar e, por causa disso, conduziu uma abordagem e revista nos usuários, que na sequência foram detidos e conduzidos à delegacia do aeroporto

- Publicado no dia
Daniel Silveira (ao centro, de terno preto) é policial militar (Foto: PSL)

O deputado federal Daniel Silveira (PSL/RJ) surpreendeu os seguidores nesta sexta-feira (6) ao transmitir, ao vivo, nas redes sociais a abordagem que fez em três usuários de maconha que utilizavam a droga na rua. Policial militar, Silveira flagrou o trio ao chegar ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, no Rio de Janeiro.

“Estou chegando aqui de Chapecó, desço no aeroporto e de longe vejo [eles] fumando maconha na rua. Pedi para revistar a mochila e está aqui a quantidade de droga dentro da mochila deles, na entrada do aeroporto. É um negócio impressionante. Abordei, pois além de ser deputado federal, mas policial. Agora, vamos conduzir para a DP”, explicou o parlamentar.


PUBLICIDADE



Na sequência, Silveira criticou a legislação de drogas no país, relembrou que usar drogas permanece sendo crime e que esse tipo de droga mata policiais e cidadãos de bem.

“Isso aqui [a maconha] fomenta e financia o tráfico de drogas: isso é ilegal. Esse baseado financiou a morte de vários policiais e crianças aliciadas ao tráfico que, depois, têm as vidas abreviadas”, afirmou.

Na delegacia, os flagrados admitiram a culpa, assinaram os respectivos termos circunstanciados e precisarão comparecer em juízo em data no futuro. Como punição, poderão receber penas alternativas e socioeducativas.

“Eles tiveram falta de sorte de encontrar comigo. Agora, a audiência está marcada para o dia 19 de novembro. Ligarei para a vara para saber se eles não vão furar. Caso furem, terão a prisão decretada”, concluiu. Como noticiado pelo Boletim em junho, Silveira foi autor de um projeto de lei para instituir a pena de internação ou prisão de usuários de drogas.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.