SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



RJ: Líder do ‘Renova PSDB’ pede para justiça cancelar eventos do PSOL

Pedro Duarte é ex-coordenador do Students for Liberty Brasil e fundou corrente mais liberal dentro do próprio PSDB; em entrevista ao Boletim, Duarte considera que eventos com Boulos são ‘atos de campanha’

- Publicado no dia
Evento “UFRJ sem medo” daria destaque aos candidatos do PSOL (Foto: Reprodução/Facebook)

O ativista Pedro Duarte Jr., ex-coordenador do Students for Liberty Brasil e fundador da corrente “Renova PSDB”, de viés mais liberal, anunciou nesta segunda-feira (28) que entrou com uma ação na Justiça Eleitoral para barrar eventos com a participação de Guilherme Boulos e outros pré-candidatos do PSOL em universidades públicas no Rio de Janeiro. [1]

Nesta segunda (28) e terça-feira (29), estavam previstos eventos de Boulos, pré-candidato à presidência da república pelo PSOL, sua vice, Sonia Guajajara, e outros pré-candidatos da legenda para diversos cargos na UFF, UERJ e UFRJ. [2][3][4]

“Na minha opinião, os eventos são partidários porque envolvem única e exclusivamente pessoas de uma única corrente político-partidária. Os eventos contam com mais de seis pessoas presentes convidadas e são todas do PSOL. Você ainda tem um título, como ‘UFRJ sem medo’ ou ‘UFF sem medo’, que faz referência a um slogan de campanha que Boulos tem usado”, argumentou Duarte ao Boletim da Liberdade, complementando que, ao seu ver, os encontros são “atos de campanha”.


PUBLICIDADE



Segundo Duarte, que é bacharel em direito pela PUC-Rio e ex-presidente do DCE da universidade, “os partidos e candidaturas não possuem igual acesso e igual possibilidade dentro das universidades públicas”:

Pedro Duarte e João Doria (Foto: Reprodução / Facebook)

“O PSOL e o PT conseguem ter esse acesso e essa entrada [na universidades pública] porque possuem quadros de seus partidos na reitoria, na vice-reitoria, na pró-reitoria, junto aos técnicos administrativos e graças ao controle de parte do movimento estudantil. Mas tenta alguém de outra corrente ideológica tentar organizar algum evento similar em universidade pública… Vai ser completamente boicotado”, opinou.

Em 2016, quando candidato a vereador pelo Rio de Janeiro, Duarte conseguiu êxito em ações similares. Na ocasião, impediu pela Justiça a realização de encontros em universidades públicas que contariam com a participação apenas de candidatos de esquerda. A legislação eleitoral proíbe campanha eleitoral em órgãos públicos.  [6][5]

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail




Leia também