Adolfo Sachsida se diz impressionado com a má vontade de pessoas com o MBL

Economista ressaltou o período que esteve liderando o movimento no Distrito Federal e observou a origem simples das lideranças do MBL

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Facebook

O economista Adolfo Sachsida, colunista do Instituto Liberal, desabafou na última terça-feira (3) sobre a perseguição da imprensa tradicional contra o Movimento Brasil Livre, alvo de constantes reportagens que incluem até mesmo espionagem de grupos privados no Whatsapp.

“Impressiona a má vontade que muitos têm com esse grupo que é basicamente formado por jovens de baixa renda”, escreveu Sachsida em seu perfil pessoal, sem citar nomes, sendo curtido por personalidades como Helio Beltrão e Rodrigo Constantino. “Entre novembro de 2014 e março de 2015, estive à frente do MBL no Distrito Federal. Renan, Kim, Holiday e vários outros fizeram muito pelo Brasil e pelo ressurgimento das ideias liberais em nosso país”.


PUBLICIDADE


Ao fim, o economista fez questão de agradecer e parabenizar as lideranças do movimento a “todo trabalho e sacrifício que ajudaram a construir o Movimento Brasil Livre”. Criado originalmente em 2013 e renascido em 2014, o MBL é hoje o maior grupo liberal do país.

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também