PSL/Livres parabeniza NOVO por chegada de Gustavo Franco e eles respondem

Partido chamou a chegada do ex-presidente do Banco Central, vindo do PSDB, ao NOVO como “vitória da liberdade” e, mesmo salientando que há diferenças entre os projetos, é importante “unir forças”

- Publicado no dia
Foto: Reprodução / Facebook

Concorrentes ou aliados? Principais instâncias partidárias do ecossistema pró-liberdade brasileiro, o PSL/Livres e o Partido Novo participaram nesta quinta-feira (28) de um público gesto de gentileza, por vezes pouco comum na política partidária. Tudo teve início quando o PSL/Livres publicou em sua página no Facebook um texto parabenizando a chegada do economista Gustavo Franco, recém saído do PSDB, ao Partido Novo, no que chamou de “vitória da liberdade”.

No texto, que até o momento desta matéria teve 318 compartilhamentos, o PSL/Livres parabeniza os “amigos laranjinhas pela excelente aquisição” e pontua que “vê o NOVO como um aliado na luta pela liberdade através da política”. “Temos nossas diferenças, pois se elas não existissem, não haveria sentido em existir dois partidos iguais. Mas temos muitas pautas em comum, e nelas fazemos questão de unir forças para aquele crossover de respeito!”, complementava a nota.


PUBLICIDADE


O NOVO comentou na publicação do PSL/Livres com um singelo, embora significativo, “obrigado”. O ex-presidente do Banco Central, por sua vez, também agradeceu a lembrança e disse: “vamos caminhar juntos e fazer avançar a pauta da liberdade”, complementando ainda que “há muito o que fazer e muito que colaborar”.

Na mesma publicação, muitos internautas, filiados a ambos os partidos, parabenizaram a atitude. André Menezes, do diretório do Distrito Federal do NOVO, agradeceu a lembrança e pontuou que “o momento exige união” e que “apesar de algumas diferenças na forma de atuação, os objetivos [de ambos os partidos] são semelhantes”.

Gustavo Franco no PSL/Livres

Em março, Gustavo Franco foi a estrela principal da cerimônia que marcou o início da atuação da corrente Livres no Rio de Janeiro. Na ocasião, ele explicou porque ainda estava no PSDB e recebeu um convite do presidente estadual do PSL/Livres, Paulo Gontijo, para filiar-se à legenda. “Você tem uma porta com o número 17 aberta para você”, brincou Gontijo na época.

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também