Presidente do Instituto Liberal desabafa que Uber pede apoio, mas nunca ajudou

Roberto Gomides comentou nas redes sociais que a empresa de aplicativos só vem procurar ajuda agora, quando sua prática está ameaçada devido à projeto de lei

- Publicado no dia
Paulo Figueredo Filho e Roberto Gomides (Foto: Reprodução/Facebook)

O presidente do tradicional Instituto Liberal do Rio de Janeiro, Roberto Gomides, desabafou no último domingo (24) nas redes sociais sobre a recente campanha do aplicativo Uber contra a aprovação do PLC 28/2017 no Senado Federal. De acordo com Gomides, a empresa nunca buscou apoiar as organizações liberais no país e só agora, prestes a ter a prática vetada, recorre para pedir ajuda.

“Acabei de receber um e-mail do Uber pedindo apoio contra o PL 28/2017. Ao invés de se juntar aos diversos think tanks liberais que surgiram nos últimos anos, a empresa aposta em mailing”, escreveu o executivo, que complementou: “Não sei se é burrice, inocência ou só vocação para ser escravo do estado, mas de uma coisa eu tenho certeza: os empresários brasileiros não aprendem.”


PUBLICIDADE


Ex-diretor do IL, o empresário Paulo Figueiredo Filho comentou em resposta à publicação de Gomides que, inclusive, chegou a pedir apoio ao Uber no passado ao IL. “Preferiram ficar neutros”, disse.

O caso

Uber, Cabify e 99, três das principais empresas que oferecem o transporte privado individual de passageiros, se uniram em uma campanha contra a aprovação do PLC 28/2017 no Senado Federal. A medida, proposta originalmente pelo deputado federal Carlos Zarattini (PT/SP) prevê que essa modalidade de transporte gerenciado por aplicativo só poderá funcionar com aprovação das prefeituras.

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também