Arthur do Val é agredido em manifestação contra “censura do MBL”

Ele estava gravando um dos já tradicionais vídeos de manifestações, quando militantes o hostilizaram, inclusive com socos e empurrões

- Publicado no dia

A confusão provocada por uma exposição exibida no banco Santander, em Porto Alegre, ainda não se dissipou. Arthur do Val, dono do canal Mamãe Falei, marcou presença em uma manifestação feita por militantes contrários ao Movimento Brasil Livre – cujo boicote, realizado em conjunto com outros movimentos e instituições, consideram “censura”. Não acabou muito bem.

O vídeo seguia como a maioria dos outros: com tentativas de fazer com que os manifestantes definissem o conceito de “censura”, articulando logicamente suas ideias. A deputada Manuela D`Ávila, do PCdoB, estava lá, e chamou Arthur de “feio” e “fascista”. A partir de determinado momento, porém, manifestantes começaram a socá-lo, puxá-lo ou empurrá-lo.


PUBLICIDADE


De acordo com o Jornalivre, um dos agressores era o professor Antonio Carlos Rizzo Neis, que trabalhava no Anglo Pré-Vestibulares de Porto Alegre, lecionando Geografia. Em nota oficial, a instituição de ensino afirmou que ele não faz mais parte de seus quadros depois do incidente, e o professor divulgou um documento dando conta de que pediu demissão devido à projeção que o fato teve. Confira o vídeo:

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também