Ex-IL, Bernardo Santoro sai do PSC e assume secretaria geral do Patriota

O convite teria partido de Jair e Flavio Bolsonaro e, dentre os desafios que assumirá, estão o de tornar o Patriota uma “referência partidária da direita brasileira”, elegendo mais de 35 deputados federais em 2018

- Publicado no dia
Foto: Reprodução / Facebook

O advogado e professor Bernardo Santoro, ex-presidente do tradicional Instituto Liberal do Rio de Janeiro, anunciou nesta terça-feira (5) que saiu do Partido Social Cristão para assumir o cargo de secretário geral do Patriota, novo nome do Partido Ecológico Nacional. Com isso, Bernardo renuncia também o cargo de presidente do PSC de Petrópolis.

Na nota publicada em seu perfil no Facebook, Santoro afirmou que cresceu “pessoal e profissionalmente” no PSC e agradeceu o apoio do presidente do partido, Pastor Everaldo, a quem ele auxiliou na campanha de 2014. “É um bom amigo e desejo tudo de bom para ele”, escreveu.


PUBLICIDADE


Sobre o novo desafio, o advogado afirmou que foi um convite “dos amigos” Jair Bolsonaro e Flavio Bolsonaro, e agradeceu a confiança de Adilson Barroso, atual presidente da legenda. Segundo Santoro, os objetivos da atuação dele são transformar o Patriota em “uma referência partidária da direita brasileira”, ajudar a eleger “mais de 35 deputados federais em 2018” e o “próximo Presidente da República”.

Com a movimentação, Santoro – que já havia deixado a Mackenzie de São Paulo, onde tinha assumido em janeiro o posto de coordenador do Centro de Liberdade Econômica – reforça a aproximação com a família Bolsonaro, apesar da confusão ocorrida em junho com Eduardo Bolsonaro.

+ Em entrevista, Carlos Jordy diz que Bolsonaro é a liderança mais próxima do ideário liberal e conservador no país

+ Bernardo Santoro ameniza polêmico discurso de Jair Bolsonaro no Nordeste



Confira também:




Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também