Novo ministro da cultura de Temer já ironizou o Instituto Millenium em 2010

Em post no Twitter datado do dia 23 de setembro de 2010, pouco antes do segundo turno entre José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), Sérgio Sá Leitão alegou que votaria em Dilma por causa da “turma” do IMIL

- Publicado no dia
Foto: Reprodução / Twitter
Foto: Reprodução / Twitter

Assim que o jornalista Sérgio Sá Leitão tomou posse nessa terça-feira (25) como novo ministro da cultura do presidente Michel Temer, internautas começaram a investigar suas opiniões sobre inúmeros temas nas redes sociais. Um post em especial, porém, chamou atenção: uma declaração de voto em Dilma Rousseff em 2010 com uma breve ironia ao Instituto Millenium.

Disse Leitão no dia 23 de setembro de 2010, pouco antes do segundo turno disputado entre José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT): “A turma do Instituto Millenium conseguiu… Vou votar na Dilma! Como se dizia em maio de 68… Não leia jornais; minta por conta própria.”

Contexto

Apesar de atuação relativamente tímida se comparada a outras iniciativas do ecossistema pró-liberdade, o Instituto Millenium tornou-se uma das principais referências no imaginário coletivo de organização voltada à difusão de ideias liberais.

Em grande medida, isso se deve ao fato de constarem como fundadores ou mantenedores da instituição nomes influentes como João Roberto Marinho (Grupo Globo), Jorge Gerdau (Gerdau), Armínio Fraga, Henrique Meirelles e Gustavo Franco. Em textos publicados em diversos portais alinhados com a esquerda, não é raro ver o IMIL ser associado à concepção de um clube que reuniria ideologicamente grandes nomes da mídia, do empresariado e da política brasileira ao redor de um conjunto de pautas “de direita”.

Entre outubro de 2009 e 2013, o IMIL era mais buscado no Google do que instituições como o Instituto Liberal e o Instituto Mises Brasil. Dos principais projetos já criados pela organização, que hoje é comandada pela pedagoga Priscila Pinto, estão o relançamento no Brasil de A Revolta de Atlas, de Ayn Rand, em 2010, e a iniciativa “IMIL na sala de aula”, que leva especialistas para palestrar em universidades pelo país.

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também