Deputado do PSDB faz publicações no Facebook pedindo liberalismo

Em consequência, muitos eleitores, em especial alguns entusiastas do PSL/Livres, encheram a seção de comentários pedindo mudança de partido

- Publicado no dia
Arte publicada por Daniel Coelho (Foto: Divulgação / Daniel Coelho)
Arte publicada por Daniel Coelho (Foto: Divulgação / Daniel Coelho)

O recifense Daniel Coelho, deputado federal de Pernambuco pelo PSDB, já foi notícia aqui no Boletim em razão das especulações, publicadas na Revista Veja, de que estaria se transferindo para o PSL, com a condição de se tornar favorável às reformas trabalhista e da Previdência. Sem nada confirmado, o parlamentar fez algumas publicações sugestivas em sua página no Facebook.

Em longo texto publicado nesta quinta, 22, Daniel disse que tem intensificado postagens “sobre Liberalismo e seus pensadores como Adam Smith, Mises e Friedman”. Em uma digressão histórica, ele lembrou que o socialismo e o liberalismo “produziram alternativas ao regime político onde um rei ou rainha tudo podiam”, mas o primeiro sustentou “o controle do Estado sobre os meios de produção, as ditaduras do proletariado” e produziu “pobreza, subdesenvolvimento, restrição às liberdades individuais, perseguição a gays e a todos aqueles que não se enquadravam no perfil do homem ideal da revolução socialista”.

Por outro lado, o liberalismo “semeou a democracia, a tolerância, trouxe riqueza, conhecimento e qualidade de vida”, incentivando “a inovação e o empreendedorismo” por meio da defesa das “liberdades econômicas e individuais”. Liberalismo, para Daniel Coelho, “não é ausência do Estado, mas redefinição do seu papel, entendendo que educação, saúde e segurança devem ser suas prioridades”. O Brasil precisaria repensar o seu “modelo estatizante, intervencionista” e abandonar a defesa de “um socialismo utópico que deu errado em todo o mundo”, bem como destruir o corporativismo e os altos impostos. O deputado frisa que não vê o liberalismo “como religião”, a ser seguida “sem críticas e reflexões”, mas que o caso brasileiro demanda um “choque de liberalismo”, com o enfrentamento do tema no Congresso Nacional. Isso, segundo ele, exige a coragem de não ser “sempre popular”.

Daniel Coelho divulgou ainda uma arte destacando esse pedido de um “choque de liberalismo” e reproduzindo uma citação do economista da Escola Austríaca, Ludwig Von Mises. O resultado dessa guinada foi a participação de muitos liberais nas seções de comentários de suas postagens pedindo a mudança de partido – muitos deles entusiastas do PSL/Livres. Leonardo Regazzini, que atua na Comunicação do PSL/Livres, por exemplo, comentou: “Daniel, acho que você tem a cara do Livres – a renovação do PSL. Pense nisso”. Paralelamente, também apareceram algumas críticas – por exemplo, alguns comentários questionaram o parlamentar sobre a defesa do desarmamento civil.

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também