Conversamos com Arthur do Val sobre a confusão que ocorreu nesta quarta no RS

O youtuber acabou sendo arrastado por militantes para dentro de uma confusão, foi conduzido à delegacia onde precisou assinar termo circunstanciado e acabou sendo acusado de ter vindo de São Paulo armado

- Publicado no dia
Foto: Reprodução / YouTube
Foto: Reprodução / YouTube

O Boletim da Liberdade conversou na noite desta quarta-feira (21) com o youtuber Arthur do Val, do canal “Mamãe Falei”, sobre a confusão que ocorreu mais cedo em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Na ocasião, como noticiado, Do Val chegou a ser conduzido à delegacia após denúncia de um dos manifestantes.

Arthur explicou por telefone que tudo teve início enquanto gravava a manifestação, prática comum em seu canal. De repente, ele percebeu que um rapaz que lhe filmava, mas que ainda não conhecia, estava sendo vítima de uma tentativa de roubo de seu equipamento por parte dos militantes organizados. E que, enquanto observava a cena, há mais de 20 metros de distância, viu surgir um terceiro cidadão para tentar impedir o roubo.

Os sindicalistas presentes, porém, teriam aproveitado o princípio de confusão para mirar o discurso contra a presença do “Mamãe Falei” e emitir palavras de ordem contra o MBL. Em vídeo recebido pelo Boletim, um manifestante claramente acusa o MBL de ter manifestantes armados no protesto, criando um clima de animosidade entre os pedestres que circulavam na região, apesar de ampla presença da polícia.

Diante da confusão, os ânimos dos presentes acabaram se exaltando ainda mais, teria ocorrido um princípio de agressão contra Do Val e, posteriormente, a ação da polícia gaúcha para intervir. Com denúncias de captação indevida de imagens, a PM teria decidido conduzir Do Val e outros envolvidos à delegacia.

Foto: Reprodução / YouTube
Foto: Reprodução / YouTube

Confusão e acusações

Foto: Simpa
Foto: Simpa

Na conversa com o Boletim da Liberdade, Do Val explicou que após ter de ficar na delegacia e assinar termo circunstanciado sobre o que teria ocorrido, seguiu sua programação em Porto Alegre indo até à Câmara de Vereadores. O objetivo era continuar a cobertura jornalística sobre a mobilização do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa). Outra vez, no entanto, Do Val teria tido seu trabalho inviabilizado. A polícia precisou pedir que o youtuber se afastasse do local.

Para completar o dia, ainda segundo o dono do “Mamãe Falei”, ele acabou aceitando o convite para participar de um debate ao vivo em rádio local com um dos sindicalistas da manifestação. E que, mesmo diante da transmissão com milhares de ouvintes, foi acusado inveridicamente de ter vindo de São Paulo com cacetetes.

As cenas da confusão devem ir ao ar no canal “Mamãe Falei” na próxima semana.

Outro lado

Em nota, o Sindicato dos Municipários de Porto Alegre manifestou repúdio contra o que chamou de “ataque violento e criminoso cometido por integrantes do Movimento Brasil Livre”.

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também