Após decisão do TSE, autor do Instituto Liberal diz que Bolsonaro é a solução

Adolfo Sachsida já publicou diversos textos no site do Instituto Liberal e, em 2015, teve livro editado pela instituição; agora, ele afirma que, apesar de falhas, Bolsonaro é o “mais apto para romper com o establishment”

- Publicado no dia
Em 2015, Adolfo Sachsida publicou o livro "Considerações econômicas, sociais e morais sobre a tributação", editado pelo Instituto Liberal e pela editora Resistência Cultural (Foto: Instituto Liberal)
Em 2015, Adolfo Sachsida publicou o livro “Considerações econômicas, sociais e morais sobre a tributação”, editado pelo Instituto Liberal e pela editora Resistência Cultural (Foto: Instituto Liberal)

A absolvição da chapa Dilma-Temer foi decisiva para o economista Adolfo Sachsida assumir o apoio a Jair Bolsonaro (PSC/RJ) caso o deputado venha a confirmar sua candidatura ao Palácio do Planalto em 2018. Em vídeo publicado nas redes sociais, Sachsida – que é autor de diversos textos no Instituto Liberal e publicou, em 2015, um livro pela organização – afirma que é preciso “trocar todo establishment político, intelectual e empresarial” do Brasil.

“Depois da decisão da decisão do TSE de livrar a cara da chapa Dilma-Temer, pra mim só tem uma solução no Brasil. É Bolsonaro 2018”, declarou. “Estou assinando embaixo e apoiando o Bolsonaro como presidente do Brasil”. Em seu blog, o economista reconhece que Bolsonaro “tem falhas”, mas cita sete motivos que o levam a apoiá-lo:

“(1) Bolsonaro não sabe muito de economia, mas ele é o primeiro a reconhecer isso. Entre alguém disposto a reconhecer que não sabe economia e outro que se acha gênio (tal como Dilma e Serra), fico com quem admite a lacuna de conhecimento nesse área e está disposto a ouvir quem entende. (2) Bolsonaro não está envolvido em escândalo algum de corrupção. (3) Bolsonaro foi um baluarte de luta constante contra o PT e as esquerdas. (4) Bolsonaro não se dobra ao politicamente correto. (5) Bolsonaro é pró-arma, e já deu sinais claros de que pretende abrir a economia e diminuir o tamanho do Estado. (6) Bolsonaro é contra as invasões de terra e badernas promovidas por grupos de esquerda. (7) Bolsonaro defende a polícia, é contra o aborto, e não tem vergonha de admitir que é de direita”, escreveu.

Essa não é, porém, a primeira polêmica que envolve o Instituto Liberal e Jair Bolsonaro. Em março, o IL chegou a ser destaque na imprensa carioca por causa de uma nota publicada no jornal O Globo na coluna do jornalista Ancelmo Gois. Na ocasião, Gois afirmou que o site publicava muitos artigos elogiando Bolsonaro e deu a entender que isso seria um paradoxo. Rodrigo Constantino, presidente do IL, respondeu que a coluna era de “fofocas” e que Gois era um “conhecido comunista”.

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também