Privatização dos Correios pode ocorrer ainda no governo Temer, diz Moreira                 Iniciativa quer revogar lei que fez de Paulo Freire 'patrono da educação brasileira'                 'Doria adotou a postura de um político tradicional', observa Amoêdo, do NOVO                 Fernando Holiday, do MBL, se manifesta sobre a decisão que permite a 'cura gay'                 Quadro de Leo Lins, no 'The Noite', debate de maneira irreverente o desarmamento                 Escola Austríaca é tema de simpósio gratuito em Belo Horizonte                 Evento no DF debaterá política, economia e cultura por um viés liberal                 Projeto 'Caos Planejado' lança concurso de artigos com prêmio em dinheiro                 MBL venceu outros movimentos populares de rua, aponta 'Estadão'                 Psicólogos devem ter liberdade para oferecerem a 'cura gay'? Vote e opine                 General admite possibilidade de intervenção militar no país e gera reações                 Brasil Paralelo lança primeiro episódio da nova série e revela origem de Portugal                 Roberto Motta diz que Kim Kataguiri é xingado na rua e já precisou de escolta                 Canal 'Quem somos nós' cria Playlist com comentários sobre a 'Nova Direita'                 Oscar Maroni quer ser presidente e defende liberdade econômica                 Spotniks anuncia que está selecionando novos redatores                 Milo Yiannopoulos replica vídeo legendado do canal Mamãe Falei                 Projeto que analisa páginas de política na Internet mapeia a direita virtual                 Marcel Van Hattem divulga nota do Ministério Público sobre caso Santander                 Arthur do Val é agredido em manifestação contra "censura do MBL"                 Diplomata Gustavo Maulstach assume direção tecnológica no PSL/Livres                 NOVO comemora dois anos de registro no TSE com vídeo institucional: assista                 Cinco sugestões de textos que vale a pena ler nesse final de semana                 Bernardo Santoro rotula notícia sobre Bolsonaro como "fake news"                 IFL de Belo Horizonte realiza 8º Fórum Liberdade e Democracia                 Empresário e palestrante famoso se junta ao PSL/Livres em eventos no Rio                 NOVO abre até outubro segundo processo seletivo para candidatos em 2018                 Doria defende abertamente privatização da Petrobras e fusão da Caixa com o BB                 Ouça o direito de resposta do MBL em rádio após ataque agressivo de locutor                 Os desafios para candidatos liberais nas eleições, por Priscila Chammas



Cineastas decidem boicotar festival por ter dado espaço a ‘filmes de direita’

Ato comprova o boicote que já vinha sendo denunciado há tempos pelo diretor de ‘O Jardim das Aflições’, Josias Teófilo; Roberto Freire, ex-PCB e atual ministro da cultura, criticou a atitude “fixada na vulgata stalinista”

- Publicado no dia
Josias Teófilo (de costas), Roxane Carvalho e Olavo de Carvalho. (Foto: Divulgação)
Josias Teófilo (de costas),
Roxane Carvalho e Olavo de Carvalho. (Foto: Divulgação)

Um grupo de cineastas decidiu retirar seus filmes da programação do festival de cinema “Cine PE”, cujo início está previsto para a próxima terça-feira (23). O motivo do boicote é a simples presença de obras que teriam um discurso alinhado à “direita” – uma referência ao documentário O Jardim das Aflições, sobre Olavo de Carvalho, e ao longa-metragem Real – O Plano por Trás da História, sobre a implantação do plano Real.

Arthur Leite, diretor do curta-metragem Abissal, segundo o jornal Folha de S. Paulo, foi um dos que endossaram o boicote: “Não imaginei que a seleção do festival fosse dar espaço a filmes claramente alinhados a uma direita extremista”. Outros filmes que adotaram o boicote foram os curtas-metragens: “A Menina Só”, “Baunilha”, “Iluminadas”, “Não me Prometa Nada” e “Vênus-Filó, a Fadinha Lésbica”.

Um movimento de boicote dentro do cinema nacional já vinha sendo denunciado pelo diretor de O Jardim das Aflições, Josias Teófilo. Em entrevista exclusiva concedida a este Boletim em abril, Teófilo declarou que “existia uma proibição tácita de fazer um filme sobre Olavo de Carvalho”. Segundo ele,  “qualquer um que fizesse um projeto desse tipo seria boicotado, excluído e marginalizado do meio cinematográfico nacional”.

+ Assista ao filme de Real – O Plano por Trás da História

+ “A originalidade de ‘O Jardim das Aflições’ é tratar de filosofia seriamente”, diz Josias Teófilo, diretor do filme sobre Olavo

Roberto Freire (PPS), ministro da cultura, também se manifestou sobre o caso. Ele criticou o movimento dos cineastas e, de acordo com o jornal Diário de Pernambuco, teria declarado que trata-se de um “ato profundamente equivocado”, alinhado à uma esquerda que “nunca leu” e “fixada na vulgata stalinista”. Em 1989, Roberto Freire foi candidato à presidente da república pelo Partido Comunista Brasileiro.

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também
Close