Boa estratégia? Blog de Constantino agora é restrito a assinantes da ‘Gazeta do Povo’

Leitores que quiserem continuar acompanhando o blogueiro assiduamente precisarão desembolsar R$ 24,40 para assinar jornal paranaense; participe de nossa enquete e dê a sua opinião

- Publicado no dia

constantinoO economista Rodrigo Constantino, dono de um dos blogs de política mais lidos do país e presidente do conselho deliberativo do Instituto Liberal, anunciou ontem (18) que seu site voltará a estar vinculado a um grande grupo de comunicação. Agora, ele será hospedado pela Gazeta do Povo, portal derivado do jornal mais lido do Paraná.

Após sair da Veja.com, Constantino hospedava seu blog de maneira independente, tendo como principais fontes de renda anúncios publicitários e um financiamento coletivo no Patreon. “O voo solo apresenta, como tudo na vida, vantagens e desvantagens. Há sem dúvida coisas que um grupo respeitável pode agregar, naturalmente preservando minha independência”, justificou, complementando que agora ele poderá “focar apenas naquilo que mais gosta: produzir conteúdo”.

Diferente de quando estava hospedado na Veja.com, porém, Constantino terá um obstáculo para manter uma boa quantidade de acessos. A partir de agora, seus artigos estarão submetidos ao paywall do portal – ou seja, à um limite de leitura à até 10 textos por mês, que só poderá ser ultrapassado pela assinatura digital do veículo, ao custo de R$ 24,40 mensais.

Constantino encoraja o investimento, criticando o que chamou de “cultura do tudo grátis na internet”. “Publicidade sozinha não sustenta o negócio. No exterior, para ler as colunas do WSJ [Wall Street Journal] ou do Financial Times é preciso ser assinante. […] No Brasil também tem sido assim. Para ler João Pereira Coutinho ou Luiz Felipe Pondé tem que ser assinante da Folha”, comparou.

Para ler mais de 10 artigos, leitores terão de assinar a versão digital do jornal Gazeta do Povo. (Foto: Reprodução)
Para ler mais de 10 artigos, leitores terão de assinar a versão digital do jornal Gazeta do Povo. (Foto: Reprodução)

O economista explicou ainda que abandonou sua “carreira promissora no mercado financeiro para lutar pelas ideias que acredita”, mas que só foi “capaz de investir e insistir nisso por conta de alguns apoiadores heróis, mantenedores do Instituto Liberal, e também dos veículos que me deram guarida”. E afirmou, por fim, que espera sim que seus leitores se tornem assinantes da Gazeta do Povo.

“Cancelando as assinaturas dos veículos que ‘esquerdarem’ demais e fazendo uma nova assinatura da Gazeta do Povo, o leitor estará sinalizando aos proprietários desses veículos de imprensa que quer mais colunistas de direita e menos de esquerda”, concluiu.

Críticas

Nas redes sociais do blogueiro, houve quem apoiasse e quem criticasse a novidade. Um dos internautas disse acreditar que a maior parte dos leitores não assinará a Gazeta do Povo apenas para lê-lo: “A parceria nos moldes em que se deu vai ser muito boa para a Gazeta, que conseguirá mais alguns assinantes entre os seus seguidores que, para acompanhá-lo, serão obrigados a assinar o portal. Mas para você e para a difusão das ideias liberais e conservadoras não será vantajoso.”

Outro leitor comentou: “Lá se vão 90% dos seus leitores”. Constantino respondeu: “Tem que escrever sempre de graça?”

Você assinaria o jornal "Gazeta do Povo" por R$ 24 para ler o blog de Rodrigo Constantino?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também