PSL/Livres faz filme criticando discursos comuns na direita e na esquerda

Para transmitir a ideia de que “há verdades que precisam ser ditas”, PSL critica quem veste camisa de Che Guevara, chama Lava Jato de perseguição e acha que maconha é caso de polícia

- Publicado no dia
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Em franca renovação pela corrente “Livres”, o Partido Social Liberal lançou mais um filme para reafirmar sua identidade, reforçando a ideia de coerência.

Na produção, há críticas a quem “defende os direitos humanos”, mas “veste a camisa de Che Guevara”; a “quem repudia a corrupção”, mas “chama a Lava Jato de perseguição política” e a quem diz querer combater a violência e que “a vida é prioridade”, mas quer que a polícia perca tempo com uma planta.

Ao fim, a legenda deixa claro o seu posicionamento: “Há verdades que precisam ser ditas e um partido com coragem de dizê-las”.

Confira o filme abaixo:

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também