Rodrigo da Silva diz que Spotniks recusou convites do governo Temer

O editor do site informou ter recebido convite para uma entrevista com nomes do Ministério da Fazenda e para integrar conselho sobre a Reforma da Previdência

- Publicado no dia

O site Spotniks, que reúne informações e listas temáticas em uma linha editorial voltada ao “fortalecimento das boas instituições econômicas, ao rule of law, à tolerância entre as pessoas, ao respeito às liberdades individuais e à livre expressão”, atingiu quantidades expressivas de acessos – mais de um milhão de visitas só no mês de dezembro. Segundo o seu editor, Rodrigo da Silva, isso motivou dois importantes convites do governo do presidente da República, Michel Temer – ambos recusados.

No último dia 3 de janeiro, em seu perfil pessoal no Facebook, Rodrigo comunicou que “o Spotniks foi convidado pelo governo Temer a participar de uma entrevista com nomes do Ministério da Fazenda”, e também de “um conselho de discussão sobre a reforma da Previdência”. Reafirmando que o site é um empreendimento sem ligação com qualquer partido político, que rejeita qualquer publicidade estatal e não se envolve com governos, Rodrigo pontuou que “uma entrevista com membros do Ministério da Fazenda poderia ser extremamente benéfica”, pois permitiria questionar “a dificuldade do governo em cortar na própria carne e até quando ele continuará exercendo esse ajuste fiscal para inglês ver”. Ainda assim, no entendimento de Rodrigo, é importante deixar claro que ele e sua equipe não querem “favores”, primando pela “independência de pensamento”.

Ele acrescentou que, em sua opinião, “o governo Temer é frágil, tomado por bandidos que tentam obstruir a Lava Jato e que mais atrapalha do que ajuda a execução de um necessário ajuste fiscal”. O comunicado de Rodrigo da Silva dividiu opiniões nos comentários à sua postagem. Alguns leitores entenderam que o Spotniks perdeu uma oportunidade importante de colaborar para enriquecer a discussão dos assuntos mais urgentes para a agenda econômica nacional; outra parte, porém, saudou e aplaudiu a posição assumida.

ERRAMOS: A notícia foi atualizada às 09h29 do dia 09/01/2017. O Spotniks não afirmou que foi convidado para entrevistar o Ministro da Fazenda, mas “nomes do Ministério”.  

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também